↑ “Did Vikings Really Wear Espigões On Their Helmets?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Viking (do nórdico velho víkingr) é o principal nome dado aos participantes dos povos nórdicos originários da Escandinávia, populares por suas incursões e saques pela Europa. Dependendo do contexto e da visão do autor, pode ser usado o nome para se conferir aos incursores dessa procedência ou a seus países de origem. A metonímia levou a que o nome continue utilizando ainda nos dias de hoje de forma coloquial para se dizer aos países escandinavos. Sua língua era o antigo nórdico. Lindisfarne (793), no norte da Grã-Bretanha, que logo seguiram-se ataques a outros mosteiros. Os anais e crônicas dos 2 séculos seguintes, estão repletos de histórias arrepiantes.

Seu agir violento aterrorizou as antigas comunidades, que, apesar de acostumados com a disputa, não tinham maneira de prever quando é que teria um ataque e sofre uma carência de poderes fortes no começo da Idade Média. No decorrer dos séculos seguintes, os vikings e seus descendentes tiveram extenso interferência pela história europeia.

nas ilhas britânicas governaram durante vários anos, até ser enfim derrotados pelos normandos, descendentes de vikings que haviam recebido terras na Normandia (França). Na Itália, fundaram o reino normando da Sicília e até mesmo chegaram a influenciar com suas incursões no Califado de Córdoba e no Império bizantino. Através dos rios do norte intervieram diversas vezes no mar Báltico e na Rússia, cujos primeiros estados (Rus de Kiev) aparecem ligados aos aventureiros vikings. 1085 com o final do reinado de Canuto IV da Dinamarca. A origem da expressão é controversa.

Em textos rúnicos se utiliza a maneira fara í víking como “dirigir-se de expedição”, embora em textos posteriores, como as sagas islandesas implica saques ou pirataria e de imediato exclui expedições comerciais. O nome víkingr alude entre pessoa para os marinheiros e guerreiros que participam de expedições ultramarinas. Também é usada como nome de uma pessoa em novas runas suecas. Há poucos indícios de que o termo tivesse conotações negativas antes que terminasse a era viking. Existem mais teorias a respeito da sua origem, outras bastante improváveis.

  • Registado: Dez ago 2018
  • Sasha (citação curta)
  • cinco 5 – cuidado com a roupa
  • A contraparte de Ray pela Terra-onze é uma mulher em um mundo invertido por gênero
  • Desenhar sobre o papel de um amplo coração, utilizando a caneta vermelha
  • Quebrar o ritmo

Alguns eruditos têm sugerido que a palavra vem do saxão wic, um acampamento militar. “o que você frequenta uma baía, enseada ou fiorde”. Outros dizem que vem de vig (uma briga, mas é improvável por motivos fonológicos), ou de vijka, que significa mover ou desviar, fazendo de um viking “, o que dá um rodeio ou se desvia”.

Uma hipótese que foi perdendo força sempre vinculado a frase ” viking variante da região geográfica de Viken, significando “uma pessoa de Viken”. Segundo o argumento, o termo viking simplesmente descreve alguém que vem de Viken, e que só nos últimos séculos foi que a frase identifica os escandinavos da Idade Média em geral.

Em inglês, a palavra wicing aparece no poema do século IX Widsith, do mesmo jeito que pela história de Adão de Bremen a respeito 1070. Usava-Se, na prática, como sinônimo de pirata. A expressão se perdeu e não é usada em textos posteriores, sendo viking constitui o Renascimento viking do Romantismo, que idealizou e deu pé à extensão do adjetivo a “religião viking”, “cultura viking”, entre outros. Em português foi introduzido a partir do inglês. O nome fazia referência à atividade, e não à origem étnica, sendo a extensão do termo para o povo escandinavo, uma metonímia moderna.

Em textos escandinavos, mesmo nos dias de hoje, o termo é geralmente utilizado pra especificar os expedicionários. A questão de saber se eram ou não uma cultura vem sendo centro de inúmeros debates. Olaf Ragnusson, especialista no conteúdo, desse jeito o defende em teu livro Vikings: The Greatest Civilization, com base pela população agrária e com um governo que tinham.

A título de exemplo, o termo é usado para as culturas alemãs, excluindo os Sami, originários também da Escandinávia. Este nome foi, contudo, insuficiente usado fora da Escandinávia. São frequentes as formas varegos, do mar Varegue ou mar Báltico) e nordmanni (normandos, literalmente “homens do norte”), de origem franco. Enquanto isso, os cronistas alemães os descrevem como ascomanni, “homens de armas”, uma descrição que podes dever-se a alguma dessas duas teorias: O caso de que a árvore sagrada dos vikings, Yggdrasil, é um freixo. Ou bem como que o primeiro homem, Ask, foi pensado segundo a mitologia nórdica, Odin e seus irmãos, Vili e Ve, a começar por um tronco de freixo que encontraram.

Rolar para cima