7 Passos Para Criar O Seu Blog Educativo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

De verdade, se você nunca trabalhou com um blog, você terá necessariamente que investir tempo e vigor em assimilar a manuseá-lo. Mas, possivelmente, há uma coisa que valha a pena e que não implique esforço? Mas, uma vez que você aprenda a usar a plataforma, você vai se deparar com possibilidades quase ilimitadas pra projetar e criar as funcionalidades que querer.

você se Lembra da primeira vez que você usou um editor de texto, digamos, o próprio Word? Agora, definitivamente, utilizar com desenvoltura, mas Pense bem, com certeza você levou bem mais que uma tarde. E, obviamente, ainda existem recursos que não sabrías como utilizar sem fazer antes uma pesquisa rápida de tutoriais no Google.

  • 5: 11 de dezembro de 2012. Algumas melhorias desta versão são
  • [Hunger Culture] Apontamentos Social media
  • Modelo de Orquestra
  • dois Tipos de pirâmide populacional 2.1 Segundo a sua forma

O mesmo acontece com o WordPress: é descomplicado de usar uma vez que você compreendeu, contudo Voltando ao assunto principal nesse artigo: antes de contratar um hosting, tenha preparado o projeto e a infraestrutura de seu blog, para que não perca dinheiro contratando um hosting antes de tempo. Abaixo vou evidenciar novas diretrizes pra ajudá-lo a jogar teu web site educativo.

Como formar seu blog educacional: Estrutura do website. Com a infraestrutura do site me refiro à forma em que organizar o detalhe e os conteúdos que você digitar no teu blog. No post sobre o assunto como escolher o mais legal domínio para o teu website educativo neste momento mencionei que o intuito que você quer atingir com o seu website é o que determinará não só o domínio que você escolher, contudo a tua estrutura.

Para começar, você necessita responder à pergunta ” o Vê de modo mais geral ao mais específico e tenha em conta o número final de categorias que você vai utilizar. Certamente, no começo você terá vontade de escrever a respeito de diversos temas diferentes, mas lembre-se que menos é mais, define um máximo de 6 ou sete categorias, e se quiser englobar mais, faça como subcategorias. Possuir uma imenso quantidade de categorias, porque é mais viável que não consiga publicar mais de duas ou três artigos a respeito muitas delas e seus usuários ainda não têm claro qual é a sua especialidade.

As etiquetas são um dos recursos mais sobreutilizados em quase qualquer website. Se quiser saber exatamente a diferença entre categorias e tags veja para esta entrada. As etiquetas apontam quais são os subtemas que você fala em seus artigos, entretanto várias vezes se exagera e o consequência é uma gigantesco nuvem de tags, que visualmente são muito atraentes, porém funcionalmente não trazem nada. O exercício de planejar uma série de etiquetas antes de montar seus posts, te assistência a centrar-se nos conteúdos e assim como ajudá-lo a seus leitores a encontrar uma superior quantidade de postagens relacionados com esse assunto em particular.

Já está dito: fazer um número excessivo de etiquetas, usando sinônimos ou o plural de um mesmo termo (web site, websites). Criar etiquetas parelhos. Tendo como exemplo, o web site de educação e blog de educação. Fique com uma delas. Se não tem a certeza, neste local você podes enxergar as diferenças fundamentais entre páginas e posts.

No planejamento e design do teu blog educativo, as páginas não devem continuar de fora. Quais são as páginas básicas que todo website deve ter? Gostaria de possuir uma única resposta a esta pergunta, a verdade é que vai precisar de seus objetivos com o web site. Página “sobre isto” ou “sobre isto mim”: como o nome diz, é a página em que ele conta para seus usuários quem você é. Para mim é uma página fundamental, é a primeira coisa que eu olho, após ler uma entrada envolvente.

Rolar para cima