“A Filosofia Não Oferece Certezas, É Mais Um Passeio Sem Rumo”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

“Filósofo” é uma expressão que toda humanidade tem pânico, que parece atribuir-se apenas aos grandes criadores de ideias. Há uma indispensabilidade de “profanar” a palavra e socializarla. Qualquer pessoa que saiba superar sua cotidianidade utilitária é capaz de fazer e responder perguntas existenciais e tremer. Sem ter lido a Kant, em alemão, poderá montar-se no céu e interrogar-se sobre o assunto si mesma. Mas a daquele que sai descrevendo 4 pavadas e se autoproclama filósofo diria: mostrame o que estudou, o que escreveste, que reflexão você poderá fazer. Utilize as mídias sociais, o teatro, a música, a rádio e a tv. Como é que chegou à conclusão de que estas ferramentas conseguem ser úteis pra publicar a filosofia?

O amplo dificuldade da filosofia é que costuma terminar enclaustrada numa academia, em tuas próprias práticas institucionais, sem atingir a comunidade em seu conjunto. Na faculdade minhas aulas são como uma performance pra que os alunos se enganchen. Os recursos pedagógicos são até mesmo mais interessantes do que os conteúdos, já que um acede a esses muito com facilidade nesta era da web; o complicado é como passá-las com competência.

Mas você extravasa o âmbito da filosofia e se transforma em um “fenômeno fã”. Falaria mais de entusiasmo do que de fanatismo, de que se podes comparecer à filosofia por meio de outros meios e que este encontro é transformador. Uma senhora se aproximou e me argumentou que fazia tuas tarefas domésticas ouvindo minhas atuações pelo YouTube. Queria me abraçar como se fosse um camarada, todavia não acho que tenha que acompanhar em tal grau comigo como com o que transmito.

você Está a população atual um pouco ignorante? Ao contrário, tem muito claro o que quer, e isto significa reproduzir dispositivos de poder que constroem um senso comum que guia os nossos desejos, nossa subjetividade, que não convida a escapar de nós mesmos. A filosofia é mais como um passeio sem sentido pra distender as certezas.

  • Bayer 2030, agricultura digital e recentes referências de proteínas
  • 2003 – 2004: Memorial address e MY STORY[editar]
  • Mathieu e Família retornam pra convocação
  • Day Trading
  • 16:30 três jul 2018 Technopat, Em prol [13]

o nas redes ganha a filosofia espontânea ou a frivolidade? Vejo mais engraçados da tv usual ou mais falsidade, pela forma que diversos cidadãos se cumprimentam cada dia no escritório. É descomplicado tomar as mídias sociais como o bode expiatório, ou imaginar que a banalidade está ligada às algumas tecnologias; se, possivelmente, pôr em evidência o que imediatamente está na comunidade.

No Twitter são capazes de gerar disparadores que perturbem o que os leia e procure se aprofundar a partir daí. O homem o que é mais? É um trânsito, uma ponte, um estágio efêmero. Todos nós passaremos, o defeito é como. Quando nos acreditamos qualquer coisa definitivo nos tornamos em lobos pros outros homens, em razão de pensamos que com a nossa razão, desejamos compreender tudo.

Outro filósofo, Groucho Marx, dizia: “esses são os meus princípios, no entanto se não gosta eu tenho outros”. Você não é a chave de abóbada da categoria política? Nietzsche reitera que toda convicção é uma prisão. Se o principismo se torna dogmatismo não é bom. Reinventar-se é ótimo. Outra coisa é o pragmatismo estratégico, que será vendido à melhor oferta. Se a política não está a serviço do outro para aliviar a sua miséria, a sua fragilidade, não tem significado.

Elementos novelescos -o livro começa com a morte de um jovem no metrô de Buenos Aires – e sentenças que hoje parecem um tweet e nos provocam dúvidas. Essas são as características de “Filosofia em 11 frases”. Sztajnszrajber nos explica: “Provavelmente este ensaio seria rejeitado em uma instituição acadêmica.

A divulgação é um exercício de transgressão ao cânone. Eu pensei que utilizar recursos da novela podia ser mais organizador, e prender o leitor. É mais complicado captar a frase de Marx, “tudo o sólido se desvanece no ar” de modo conceitual, que visualizándola em um metrô que avança estação após estação, dando a sensação de fragilidade, o que vai ficando para trás”. “Eu só entendo que não é nada” (Sócrates), tais como, coloca em xeque a nossa ideia do saber, e “ama e faze o que quiseres” (Santo Agostinho), o faz com a nossa idéia do afeto”.

Isso, entretanto, baseia-se numa incorreta presunção sobre o que são as teorias e as leis: estas duas não são degraus de uma escada de verdade, mas diferentes conjuntos de fatos. Uma lei física é uma proposição geral com apoio em observações. Algumas teorias que têm sido demonstradas falsas são o Lamarckismo e a teoria do universo de gelo no planeta.

Rolar para cima