Como Aumentar As Vendas De Seu Negócio Com Criatividade

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Como ampliar as vendas é a grande pergunta que se realizam várias empresas e pra qual a acadêmica Beatriz Sigüenza tem uma resposta capaz: aguçar a criatividade. A metodologia formada por Sigüenza supõe opinar dúvidas como as seguintes: “o Que o novo negócio, sou capaz de construir com os meus conhecimentos? o novo produto que posso desenvolver pro meu setor? o que é um serviço complementar ao meu item?

como entusiasmar a compra aos meus compradores? quais ações devo fazer pra comunicar melhor o que lendo? A fundadora do Kibo adverte que os defeitos de cada negócio são diferentes. “Enquanto um restaurante quer atrair mais consumidores para o teu ambiente, uma indústria têxtil podes precisar de enviar suas peças de roupa muito rapidamente para o outro lado do universo”. Mas a criatividade dá certo de forma transversal: “Há que refletir idéias e enfocarlas sobre os problemas de qualquer um”. A dificuldade costuma ser a de que “as preocupações do cotidiano não deixam tempo pra parar e pensar e sair dessa zona de conforto em que vive”.

  • o Que vos parece a Pantoja
  • Capítulo 3×219 (698) – “Um Ato Desprezível”
  • Sr. Molet, o que é mais robusto do que você tem vivido na sua carreira
  • Pedro de Lepe. (A Redondela)

Uma das premissas do processo criativo é não raciocinar no negócio de modo global, no entanto trocearlo em diferentes elementos. “Como por exemplo, se eu tenho uma frutaria devo concentrar-me no ambiente onde se acha, no espaço físico do que eu tenho, os produtos que lendo, o tipo de cliente que vem…”. E a partir daí, gerar novas ideias sobre isso cada um desses segmentos. Outra idéia que poucos estabelecimentos comerciais colocam em prática é tentar que os seus freguêses convencionais ampliar o número e a multiplicidade dos produtos que compram. “Se você normalmente levam uma unidade de alguma coisa, devo raciocinar em como fazer com que um dia ele suave duas e o que mais ele poderia vender.

Por exemplo, se o meu negócio é um peixe, lhe poderia dar assim como farinha pra fazer tempura de peixe, sopas ou outros produtos relacionados”, recomenda. A criatividade passa assim como pela colaboração mútua. Também seria conveniente “organizar eventos ou enviar produtos pra blogueiros pra que os testem e falem a respeito eles.”

Todo um sem encerramento de ideias em que cada empreendedor podes se aprofundar. A oficina de criatividade Beatriz Sigüenza foi atingido há uma semana, com motivo do Dia Mundial da Criatividade e da Inovação, no restaurante japonês SushiDeli (Madrid). Um estabelecimento que refocused seu negócio com a auxílio dessa especializada.

Sua proprietária, Naumi Uemura, comenta: “logo em seguida me dei conta de que as limitações de tamanho do lugar que me obrigavam a sair fora se queria acrescentar as vendas”. Por isso, decidiu criar uma organização de catering, Uemura, que “aprontar o sushi e o servimos a hotéis e todo tipo de atos e eventos”.

Outra das empreendedoras presentes pela oficina, com a qual tem colaborado Sigüenza, foi Ana Torres, responsável do The Shopping Stage, que assim como refocused seu negócio. “Começamos há 2 anos como agência de comunicação e eventos relacionados com a moda, todavia nos deparamos com diferentes problemas que nos impediram de avançar. Então, pensamos diferentes escolhas e decidimos, finalmente, redirecionar o negócio pro turismo de compras, relacionando-o com a arte, a escultura e a pintura”. “O repercussão foi um sucesso”, garante.

Continuou com “Face Dreams” e “Swine”. Enquanto apresentava esta última, apareceram uma série de porcos voadores no palco. O show acababou com a música “I Wanna Be With You” e o primeiro single, “Applause”. No total, o show durou uma hora e contou com a presença de celebridades como Adele, Arlene Phillips e Niall Horan da One Direction. O concerto do iTunes Festival recebeu vários comentários por quota dos críticos. O escritor Neil McCormick, do The Telegraph, deram-lhe uma classificação de 4 estrelas de cinco.

Rolar para cima