Criar Dois Milhões De Grilos, Um Negócio Muito Rentável

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Também trabalha pra que não lhes falte o imagino e preservar uma temperatura constante de trinta e três graus. Por volta de 100.000 a semanalmente. Entre os seus freguêses contam-se, tendo como exemplo, o Zoo de Madrid, distribuidores e lojas de animais espalhados por toda a Espanha. É propriamente o crescente interesse dos espanhóis por ter um animal de estimação exótico na sua casa, a causa de ser do negócio de Gemma. Os grilos são indispensáveis pra uma dieta equilibrada e de répteis e anfíbios. A jovem empresária dedica-se à constituição desses insetos quase por sorte. Seu marido, José Íñigo, engenheiro agrônomo de 34 anos, decidiu assumir um projeto iniciado por um grupo de amigos.

A ideia tinha ganho um concurso para jovens empreendedores convocado por Bancaja, no entanto os grilos não se elaboraravam desta maneira. Até que os insetos começaram a notar-se à desejo e a procriar em quantidades industriais. Quatro anos se apressaram em retirar rentabilidade (imediatamente têm um faturamento anual de 42.000 euros) pro que começou como um hobby e se tornou negócio sem concorrência. Hoje, José trabalha para uma corporação como engenheiro, contudo Gemma está a tempo inteiro com os animais. As instalações foram se convertendo obsoletas e preparam o seu transporte para uma nova nave industrial. Se você não se viu antes, é dificultoso pensar como é uma fazenda de grilos.

A Krik-krik, que deste modo se chama a organização, é uma sucessão de urnas de plástico, onde vivem dezenas de insetos colocados em hueveras. O calor e o cheiro penetrante do cereal, que serve como alimento inunda os quartos. “Sempre me dizem o mesmo. Se serviço com protetores de orelha”, responde Gemma quando se lhe pergunta o que você diz as pessoas, quando se encontra a tua característico ocupação.

“Mas não há em tal grau som no canto”. Na realidade, o visitante madre só o percebe em uma pequena sala onde repousam os leitores. O resto é silêncio, como se perceberá a presença de alguém exótico. “No começo eu tinha pesadelos. A mãe põe os ovos, uma média de cinco ou 6 por semana, em terra esterilizada e apta pra reter a umidade. Em condições ideais, se fazem adultos, em dois meses, que é quando se procede à sua venda. Krik-krik formação de 3 espécies (brancos, transparentes e negros) e os determina em recipientes de plástico, que são capazes de pesar até 600 gramas (o peso de 1.000 grilos pretos, os de maior tamanho, que atingem os 3,5 centímetros).

Mas a maioria são brancos. “As pessoas tendem a contestar os negros”, conta Íñigo, “porque lhes recordam as baratas, entretanto não tem nada que ver”. As cubas são enviadas em um transporte urgente. Ganham os excelentes freguêses 0,95 euros por 30-40 grilos, e as pequenas lojas, 1,setenta euros. O cliente paga cerca de três.

apesar de tua expansão, Krik-krik não exporta. Também não há publicidade ou suporte franquias. Não têm suficientes grilos. A procura excede largamente a oferta, e Gemma quer cuidar de sua clientela. “Pode mecanizar o procedimento e criá-los em caixas maiores, 10.000 ou 20.000 de cada vez. Mas se entra uma praga, eles morreriam todos.

  • Arde um BMW na López de Hoyos
  • quatrorze curiosidades que talvez você não sabia a respeito de Jackie Chan
  • Dificuldade para erguer-se e percorrer
  • Olhos injetados em sangue
  • quatro Karl Tanner

Somos uma pequena empresa familiar que começou sem recursos. Dominamos o recurso de geração, nos adaptamos a ele e é rentável. Um freguês necessita de um pedido, todas as semanas, e eu mal saberia relatar-lhe que não possuo para vender”. E depois é a característica. Só comem cereais, apesar de se lhes dessem proteínas de origem animal, cresceriam mais muito rapidamente.

“Assim duram longo tempo. Dizem meus clientes: ‘Em minha loja resistem 3 semanas. Um desses compradores é a Davi Sabaté, dono da loja Camaleo, de Madrid, especializada em répteis e anfíbios. Também chegou a esse negócio como decorrência de tua afeição pelos animais exóticos. Davi não se cansa de aconselhar seus consumidores sobre o assunto os cuidados a essas particulares animais de estimação, ainda mais conhecidos, e alerta a respeito os intrusos e pessoas de má consciência que as maltratam ou se aproveita do comércio ilegal. Embora não haja dados confiáveis, todas as referências relacionadas com o setor apontam pra um crescimento do negócio, esse tipo de animais de estimação.

“Não há um perfil acordado do cliente”, explica Alberto Lladó, diretor da revista Reptilia, que tira 12.000 exemplares. “As adquirem adolescentes, contudo também pessoas de idade. A vários lhes move o impulso de deixar claro algo que os outros não têm”. “Eu lhes perguntaria: por que as compram”, diz Laura Capdevila. Integrante do Grupo de Espécies Invasoras, esta bióloga faz parte da equipe de cientistas empenhados em publicar o perigo que representam os animais estrangeiros se chegam ao meio ambiente local. “Há que regular este comércio. Também lhes diria: animais de estimação são para toda a existência. Informe-se e não os abandones”. Famoso é o caso da tartaruga-da-Flórida, cuja venda agora está proibida.

Rolar para cima