‘De Todas As Crises Se Sai Trabalhando Duro’

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Nasceu há quarenta e três anos em são paulo (Salamanca), no entanto se considera um cidadão do mundo. Não em vão, José Gómez levou a marca do presunto Joselito todos os cantos. A ásia é um dos seus mercados estratégicos e mais cotados. No Japão, a título de exemplo, teve que adaptar o consumo desse artefato para a cultura do povo: o conceito de fatia não se entende e o que têm de cuidar em pequenas lascas. Como se consegue posicionar um item de elite entre os fantásticos do universo e ter o reconhecimento da crítica mundial? Não sei, é uma dúvida de serviço, o que eu digo picar pedra todos os dias, de sacrifício e de honestidade.

De sua família, você é quem se encarregou da expansão internacional. De todas as atividades próprias da gestão de uma empresa, a que mais adoro foi, sem dúvida, a de abrir negócios no país. Essa tarefa eu amo de fazê-la a mim em razão de a filosofia de entrada em um estado marquei eu.

Além disso, a mim não me importa abrir mercados por impossíveis que pareçam. Não me custa nada viajar pra China ou para qualquer outro website e esclarecer o que é um presunto. A verdade é que as dificuldades me estimulam e realizam-me puxar para a frente. Há países que conseguem ser mais fácil, como a Itália, onde a cultura do presunto têm mais enraizada, mas onde é tão penoso, em razão de eles valorizam muito seus produtos e, em particular, o seu presunto. Lembra-se, além do asiático, um mercado que se lhes tenha resistido?

a Grã-Bretanha foi dificultoso por causa de estávamos há vinte anos e era muito complicado. A título de exemplo, adquirir que os estabelecimentos de londres como Harvey Nichols, Fortnum & Mason ou Harrod’s venham a ser nossos produtos nos custou muito. Hoje tudo isto é mais descomplicado porque o presunto Joselito neste instante se sabe. Para o Japão há nove anos que fomos, por ocasião de um seminário que participei sobre o presunto e carne de porco, a respeito de como se produz, se cozinha e se conserva.

Essas coisas calan já que não se trata apenas de vender um artefato, entretanto sim de fornecer toda a informação sobre o tópico. Se não ensinas a comê-lo e tudo o que há em redor, não é valorizado na sua justa medida. Vocês têm um critério de seleção pra escolher o destinatário de seus produtos?

Nós abrimos mercado, no entanto não queremos esquecer que também nos abriram caminho dos grandes chefes que temos em Portugal. Pessoas como Ferran Adrià e Juan Mari Arzak e Martin Berasategui nos fizeram um extenso favor, porque durante anos têm se dedicado a publicar a cultura gastronômica espanhola. O que é que está incorreto para que Portugal não seja um dos maiores exportadores pela alimentação?

Simplesmente que, até neste momento, não conseguimos vender. Os franceses, como por exemplo, lhe colocam muito glamour, a tudo o que exercem, são fora de série e não sabe como decorá-lo. Os italianos exercem o mesmo, e em Portugal estamos a pé a trajetória. O que realmente devemos ansiar é vender tudo o que fazemos.

Se você se esforça, por muitas problemas que encontrar no caminho, começa. Todo empresário que deve ter é um sonho. E qual é o teu? Consolidar na China, um mercado interessante e ambicioso. É dificultoso abrir mercado lá já que a toda a hora o mais complexo para qualquer ser humano é colocar-se do lado do homem do campo, do estado em que você está.

  1. Compra um domínio, ou que abra uma conta no WordPress
  2. 21:30.-NBA Playoffs,partido1: LAKERS-HORNETS,
  3. Como alavancar a venda de seus produtos, com uma rede de afiliados
  4. Criar um meio de informação física ou digital recinto

nem ao menos toda gente entende captar a nossa cultura gastronômica. No Japão, não poderá apresentar o presunto em fatias e rações, contudo em lascas pequenas, e isso não entra na mente ocidental. O sucesso do negócio está em saber se acertar e respeitar algumas culturas e encaixar o item a esse novo mercado.

O mundo é muito vasto e nossa elaboração limitada e, assim sendo, há que saber bem para onde se quer encaminhar-se. Parece muito severo com a gestão. É minha responsabilidade ser muito meticuloso; todavia estou de viagem durante muito tempo, eu tenho sob moderação tudo o que ocorre pela corporação. Procuro, assim me ensinou meu pai, ser muito enérgico e sério.

Rolar para cima