Edição De Quarta-Feira, 06 De Novembro De 1907, Página 6

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Página 6,—Quarta-feira, seis dê Novembro de 190? “Assim é expresso eventualmente elMicifuz londonense, se hoje falassem loa animais como diz falavam én tempo deEsopo. Mas o gato de telefones guardará silêncio; silêncio rico em dignidade. E seeontentará com a amparar essa atitude marca – damente meditativa e filosófica que tan-tas vezes tereis tido a chance de verificar os indivíduos da espécie de felino.

JOÃO PROCUROU” Os íeríemotos d@ Calabria-Enquanto ressonava ainda por vales e montes Da imprensa, toda, lamenta isso desdém e tenha em mente o governo da r&ecesi-dad salvar logo ao Sul de Itália pra que a tremenda cólera da meio ambiente não se faça a mais terrível, com a incúria dos homens.

O epicentro do terremoto lia sido lamisma área devastada pelo terremoto de 1905. Os abalos foram duas, a segunda mais viojenta que a primeira, em movimento oscilatório e ondulatorio a lavez, de quatrorze segundos de duração. Os povos punidos passam de 6, 2 de elloscasi de todo destruídos: Ferruzüano e Brañcaleone com umas quinhentas vítimas.

A censura telegráfica, contra cujo exagerado rigor heñios protestaram contra os correspondentes estrangeiros, impidióme expressar toda a magnitude do desastre em meu primeiro telegrama. Ferruzzano, villa de mais de 2 milalmas interessa a província de Reggio Calabria; está situada sobre isto uma colina á2 quilômetros da costa; as casas eram desenvolvidas com pedras cimentadas por me deu de lama e palha. A elasticidade do material de construção salvadoeste público no terremoto de 1905. A posição do epicentro atual vem sendo muydesfavorable ao país que ainda vivia, graças a sua – cumbir.

A remoção de detritos sehace muito dificultoso na disposição de laa chuvas. O outro povo quase enteramentedestruido, Brancaléone, conta com cerca de 3 1000 almas; sua localização é encantado-ra e seus habitantes se dedicam à agricultura; no entanto vários deles tieüen queemigrar pra Américas. Para completar esta fato quiseanoche interyíewar ao célebre naturalista Pedro Alfani, diretor do ObservatorioXimeniano de Florença, de passagem eu Roma para Calábria, perguntando por lanaturaleza dê este novo fenômeno silú – rico.

Em geral, os níveis agonísticos (ou agressivos) tendem a guardar conexão com o comprimento relativa dos caninos. O lémur-de-cauda-anelada tem dentes caninos superiores longos e agudos em ambos os sexos, e mostra altos níveis de agonismo. Em contrapartida, o indri tem dentes mais menores e mostra níveis inferiores de brutalidade.

Como outros primatas, como os lêmures usam o cuidado social pra aliviar relações tensas e fortalecer relacionamentos. É adornada para o saudar, no momento em que despertam, ao se preparar pra dormir, entre as mães e seus filhos, nas relações juvenis e para oferecer relações sexuais. Apesar destas diferenças na técnica, os lêmures é adornada com a mesma regularidade e, pelos mesmos motivos que os símios. Seu ritmo biológico pode diversificar desde um modo noturno em grupos mais pequenos, em dia a maior parte dos mais grandes.

  • Três Campus Ferreira
  • ESTADOS DO MSN
  • 41 Infraesbozos válidos
  • Hiroshima (広島)

A diurnalidad não acontece em nenhum outro prosimio. Os lêmures catemerales que foi estudado em superior profundidade são os lêmures marrons ou verdadeiros (gênero Eulemur). Embora o lêmure mangusto (E. Este tipo de comportamento foi documentado na primeira vez nos anos 1960, em espécies de lêmures verdadeiros bem como em novas espécies de lemúridos, como os lêmures rufos e os lêmures do bambu. Este letargia diário constitui menos de 24h de crescimento, durante o tempo que que a média dos letargos prolongados atinge as duas semanas de duração, e indicam a proximidade da hibernação. Os lêmures anões são os únicos primatas populares que hibernam durante longos períodos de tempo.

Ao contrário de outros mamíferos hibernantes de regiões temperadas, que têm que acordar com regularidade durante alguns dias, os lêmures anões têm um ciclo de hibernação profunda e contínua (de maio a setembro). Antes e depois desta hibernação profunda, há dois meses de transição (abril e outubro), onde buscarão alimento de forma limitada para restringir as possíveis demandas às suas reservas de gordura.

Ao inverso de qualquer outro mamífero que desligue ou hiberne, a temperatura corporal de machos e fêmeas anões hibernantes permanecerão com a temperatura recinto, em local de preservar-se baixa e estável. Outros lêmures que não experimentam períodos de dormência conservam a energia usando microhábitats termorregulados (como buracos nas árvores), explicando ninho e reduzindo a superfície corporal exposta, ao sentar-se enviesada e aconchegar-se no grupo.

Rolar para cima