Empreendedorismo: O Empreendedor De sucesso Já Não Há Caso A Steve Jobs

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Necessita achar o que aparecia. E isso é tão válido para o serviço como para o carinho. O serviço preencher vasto fração de vossas vidas, e a única forma de se notar efetivamente contente é fazer aquilo que localiza que é um amplo trabalho. E a única forma de fazer um extenso trabalho é gostar o que se faz.

Se você ainda não é agora o encontrou, continue buscando. Não vos detenhas. Não há nenhuma justificativa pra não acompanhar teu coração”. Em 2005, o em vista disso ceo da Apple, Steve Jobs, fez um emotivo discurso na Universidade de Stanford, que se tornou viral a tua morte, em 2011. Algumas palavras que serviram de inspiração pra vários adolescentes emprededores.

A lição, perseguir os sonhos, buscar aquilo que realmente seja uma paixão, assim como no trabalho. Uma mensagem que, unido às elevadas taxas de desemprego em Portugal, serviu de apoio para fomentar a cultura empreendedora nacional, e que as Administrações públicas fizeram próprio pra incentivar os jovens a colocar em marcha tuas ambições.

“a Espanha tem tudo pra tornar-se um vasto cosmos de inovação. Custodiad vossos sonhos como o que são, o superior dos tesouros”, arengaba o presidente do Governo, Mariano Rajoy, há um ano, a um grupo de empresários. Uma grande idéia que nasceu da paixão de quem a põe em prática foi a receita que, repetidamente, foi descrita como a chave pra empreender com garantias de sucesso. Não obstante, as nuances, a esse respeito, são inmensuráveis. “Foi transmitido que com uma legal idéia e ilusão pode vir a ser Mark Zuckerberg, e não é bem dessa maneira.

E, ademais, isso cria uma frustração se não der direito”, diz o investidor, fundador de Cabiedes & Partners e colaborador do IESE Luis Martín Cabiedes, que aportou capital a 82 startups. Em teu papel de investidor, acredita “irrelevante” que o negócio que se apresente seja nascido ou não de a paixão de quem o desenvolveu.

  • 12 Narrativa fantástica
  • 1, Um espaço, duas merchandising
  • ” 7. Negócio pela Internet ideias: Alimentação eco e fitness
  • 6º.- Indícale as ações que você vai tomar pra resolvê-lo o cenário

também Não é um fator negativo, esclarece, mas argumenta: “Muitos empresários vão pro mercado com base em seus próprios gostos. Isso é prejudicial. Tu não podes inventar um negócio através da visão do freguês, mas pelo fornecedor ou fabricante”. “Qualquer pessoa podes ser empreendedora”, reza a web do Serviço Público de Emprego.

Uma indicação que não desperta adeptos entre os especialistas consultados. “Nos últimos anos se têm difundido 2 discursos: o de que todo o mundo pode empreender, e que, além do mais, fazê-lo é a panacéia pra economia. Mas não é um caminho acessível, é muito arriscado”, analisa Emílio Capela, fundador Lorde Wilmore, corporação que, esse ano, multiplica a tua cobrança por 4 e que espera ultrapassar o milhão de euros no próximo ano.

“A maneira empreendedora, de almejar aperfeiçoar as coisas e senhor da existência, é saudável. Martin Cabiedes quota do fato de que a idéia, entendida como aquela ocorrência que nasceu da paixão do empreendedor, é um elemento secundário pro sucesso ou o fracasso de um negócio. “90% das inovações não são ideias originais, são adaptadas”, aponta, por esse sentido, em Paris, o l’Etraz, diretor do Venture Lab da IE Business School.

Dessa maneira, não se trata tanto de se apegar e gostar uma idéia, como apreciar e apasionarse do projeto, que poderá cessar ocasionando em um conceito que nada precisa enxergar com o conceito inicial do empreendedor. “Não adianta possuir uma grande ideia sem uma interessante efetivação. Em todo o projeto”. Mas insiste: “Não é negativo, contudo para mim, é irrelevante que a idéia se apasione”. José do Bairro distingue entre dois tipos de empreendedores: os mission based, os apaixonados pela ideia e por achar uma solução pra um problema; e os que identificam uma chance de negócio para descobrir.

Rolar para cima