Francisco De Narváez

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Francisco de Narváez, nasceu em Bogotá. Sua mãe, Doris Steuer casou-se com João Salvador de Narváez Vargas, um colombiano dedicado ao negócio do café. Sua família materna, que se dedicava ao comércio, sendo teu avô Karel Steuer, a imagem familiar mais influente. Este último era dono desde 1933, do pequeno negócio e Casa-Te – Ta (“tia” no idioma checo), uma loja de presentes para meninas. Junto com teu parceiro, expandiram o teu negócio, a Roménia e Jugoslávia, até que a queda europeia, os obrigou a escapar para a Argentina, em 1939, com uma escala prévia, na Colômbia. Em 1946, Carlos Steuer inaugurada Casa da Tia, em Buenos Aires.

Pela linha paterna, De Narváez, que vem de uma usual e proeminente família de bogotá. Os documentos de radicação de Francisco De Narváez, sinalizam que teu ingresso no estado aconteceu em cinco de abril de 1957. Entre 1953, quando chegou na primeira vez. Essa data tinha entrado e saído da Argentina com sua mãe muitas vezes. Seus pais se instalaram em Buenos Aires, quando ele tinha 3 anos de idade, apenas derrubado o governo de Juan Domingo Perón. Seu pai, Juan Salvador De Narváez Vargas, faleceu no dia cinco de março de 1955 e deixou por filhos, além de Francisco, Joana, Carlos e Maria Isabel.

no começo da década de 60, Francisco De Narváez, cursou a escola primária no colégio Cardeal Newman. Ao terminar a universidade primário, a família de Francisco De Narváez, tinha outros planos para ele: que seguisse os passos de teu irmão Carlos, que fazia seu caminho em um liceu militar do Canadá. Em 1966, aos treze anos de idade, De Narváez, foi preparar-se pro estrangeiro em St.

Andrew’s College, mas depois abandonou os seus estudos secundários e começou administrativo a se formar pela Casa da Tia. Poucos anos depois, finalizou o secundário no Instituto Superior João XXIII. Em 1992, aos trinta e nove anos e passou por estresse, De Narváez, quis suicidar-se em um quarto do hotel Hyatt.

Numa entrevista exclusiva com o jornalista argentino Jorge Fontevecchia, De Narváez, explica: “Foi o fim de um recurso muito duro, de transformação familiar, profissional, e uma condição que me levou à beira desta circunstância. Uma cicatriz que superei, entretanto que foi decorrência de um stress fenomenal”. Prestou juramento pra ser cidadão argentino de vinte e sete de novembro de 1992. No mesmo dia, o juiz enviou um ofício à Câmara pra que De Narváez, fora anotado no registro nacional de eleições. A partir desse dia, pôde votar. De Narváez, tem duas tatuagens: um no pescoço, o símbolo da serpente de água no horóscopo chinês e outra no braço como um símbolo oriental da instabilidade.

“A maioria das pessoas que estava deixando tem mais de 25 anos de experiência na Tia; em conjunto, eu me livrei de 5.000 anos de experiência. Em um período, a empresa perdeu tua cultura; tudo de bom e de fraco. Despedi a todos, desde caixas até assistentes de gerentes. Pessoas que no passado havia dirigido a corporação e, neste instante, se não estavam de acordo com uma idéia, não a levavam a cabo. Foi uma decisão árduo de tomar e, ainda vivo com isso diariamente. Não tem significado meditar numa forma justa. Ao médias dos anos 90, sua riqueza, dirigiu-se pras finanças, após a venda da Casa Tia com os Deutsch.

  • 5 O mercantilismo como método econômico
  • Ladrões ao domicílio – 2008 – Anjo Muñíz Exibe
  • “Fazer história”, Charlie (com Creme)
  • Presidente da Conferência Episcopal
  • um Lead Journey Mapping
  • 1 Algumas dicas para começar a vender

De Narváez, diversificou-se e aponta-se constantemente, como proprietário ou acionista, já que continuou a investir seu dinheiro em organizações. Buenos Aires: América Tv; onde hoje é de um sócio minoritário. O Cronista que ainda controla. Nas eleições legislativas de 2005 saiu eleito deputado geral na província de Buenos Aires com o Partido Justicialista (PJ), sendo o quarto pela listagem de deputados que presidia Hilda “Chiche” Duhalde.

desta forma, se tornou o primeiro estrangeiro a aparecer à Câmara. Partido Democrata Omar De Marchi. Duas delas foram para expor dúvidas de regalia e uma pra apoiar um projecto exposto pelo oficialismo. 2009, assumiu teu segundo mandato como Deputado na Província de Buenos Aires dentro do bloco Peronismo Federal.

Ao longo do ano de 2011 pronunciou 385 palavras como deputado, colocando-se na localização 220 em quantidade de expressões emitidas. Criou a fundação Crer e Crescer com material pra trabalhar nas áreas de infraestrutura, educação, saúde, economia, justiça e segurança. Os técnicos acadêmicos que recrutaram vinham de quase todo o arco ideológico.

essas eleições a lista recebeu uma apertada vitória da espanha na província de Buenos Aires, conseguindo um total de 34,5% superando a FPV: 32.o-3% (Kirchner – Scioli) e Acordo Cívico e Social 21.1% (Stolbizer – Itália). Com estes resultados, De Narváez, conseguiu renovar a sua banca de deputado Nacional, que adquiriu, em 2005, e, ademais, a coalizão conseguiu absorver 13 novos assentos do Congresso Nacional. Na campanha para as eleições presidenciais de 2015, De Narváez, aliou-se com Sergio Massa, na qual estava marcado pra competir pela interna pra governador do Contra Renovador ao lado de outros candidatos.

Rolar para cima