Geoffrei Silvestre: “É Muito Difícil Sair De Cuba Para a Minha Mulher E Minhas Duas Meninas”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Geoffrei Silvestre é um homem de forma moderada feliz. Sim, é uma grande coincidência. Déniz me permitiu treinar com esses atletas. Praticamos a amplo grau e dessa forma não perco o tirmo. Quando decidiu que deveria sair de Cuba? Em Cuba agora não conseguia. A Federação não lhes deixou encaminhar-se ao Torneio das Américas, em Porto Rico, em razão de disseram que não davam o nível.

Lá nos íamos bater em retirada, sim. Havia duas ou 3 equipas que nos queriam. Não nos deixaram, deste modo que nós decidimos que para a próxima oportunidade, sim. Os outros dois são mais adolescentes e juntaram-se depois. Ninguém mais sabia. Quando saímos de jogar contra a Espanha, uma amiga que nos ajudou nos pegou e de imediato decidimos não retornar ao hotel. Quando saímos do pavilhão realmente não sabíamos como ia ser a forma de comparecer.

Nos escondemos em casa de amigos cubanos de Bairro. Sim, porém neste momento não o tenho. Este é um país livre. Por pessoas que deixei pra trás. Minha mulher e minhas filhas, Ana Paula, de 10 meses, e Cheli Cristi, de 5 anos. É muito penoso deixá-las pra lá. Também a meu pai e do meu irmão. A gente podes sonhar a vontade que tinha de sair. E deixar meus companheiros de seleção, já que entendo que nunca mais vou brincar com o meu povo. Na prática não é tanto dessa forma.

  • Hey Batman, posso dirigir o Batmovel
  • 2 Comercialização de Mr. Potato
  • Trauma físico
  • Confira as orelhas pra trás ou esconde o rabo entre as pernas
  • 2009 – Publicada pelo velho usuário

eu Sei que não voltarei a exercer minha profissão, isto sim, mas quem domina. Como era sua vida em Cuba? Muito rotineira: treinar, jogar com o meu micro computador e, posteriormente, ir com a seleção. Me pagavam 10 dólares por mês. Não acho que possa ser um salário digno para um jogador de característica.

Olhe, em 2005, no Centrobasket, fui abordado por um emissário dos Lakers e com um tradutor me alegou que me queriam tentar. Cuba não me deixou destinar-se. As coisas lá necessitam destinar-se melhor, especialmente pros atletas. Não se importam nada. No Primeiro de Maio você jurou lealdade à Revolução em um ato público.

Isso não é verdade. Eu nunca disse nada disso. Lá, se você não queria expor desses temas não passava nada, porém nunca o alegou, de verdade. Ou melhor, que uma pessoa do Regime o planejou? Não entendo. Só entendo que eu não comentou isto. O tentavam controlar suas considerações políticas?

Eu nunca me arrumei muito, entretanto sim, algumas vezes você se sentiu seguro. Porventura Teme represálias contra tua família? Embora seja um país socialista, algumas vezes, sim, que as tomam, entretanto eu acredito que não vai ter. Falo com a minha mulher, algumas vezes, não lhes ocorreu nada. Através dele o chamou e não há dúvida que ninguém nos ouve. Qual é o teu sonho imediatamente? Ter minha família comigo.

E esportivo, adquirir provar. O sonho é a NBA, mas aspiro que possa jogar em Portugal e prosperar pra que inserir a família. Eu localizei intrigante a notícia? Há algum erro na notícia? Se encontrares qualquer defeito nesta página, preencha os campos. 233 EU NÃO TENHO ESTADO EM CUBA. COM A Sua GENTE, SEM AGÊNCIAS.

ESTIVE EM TODA A ILHA. NÃO É O PARAISO, Mas AS PESSOAS NÃO SE SUICIDA, COMO Aqui. OS PSICOLOGOS NÃO TÊM LISTAS CHEIAS. OS IDOSOS MORREM COM SEUS FILHOS EM RESIDÊNCIAS COMO Aqui. VOCÊ FALA COM Qualquer um E O QUE NÃO É ENGENHEIRO É UM MÉDICO. COM MAIS DE Dois IDIOMAS. TRÊS CASAIS, FOMOS Para o HOTEL DO MEIO E ÀS TRÊS DA MADRUGADA NÃO RECORDABAMOS A trajetória Para o HOTEL.

Rolar para cima