Jovens Empreendedores Que Compaginan O Trabalho Com O Seu Sonho

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

são Cada vez mais os jovens que resolvem variar de sentido e empreender e criar a sua própria “start up”. Este espírito empreendedor costuma mostrar-se no decorrer dos próprios anos de estudo pela universidade, no momento em que adolescentes, com iniciativa e desejo de trabalhar, sonham em elaborar seu respectivo negócio. Os empreendedores sabem pesquisar a temática e identificar a oportunidade de a mesma pra levar a cabo o seu projeto.

São pessoas organizadas e responsáveis, e que gastam todos os seus esforços para conquistar os recursos necessários para pôr em prática e fazer efetiva realidade, a sua idéia e, desse jeito, conquistar obter um efeito econômico. A superior dificuldade que enfrentam é a falta de financiamento inicial. Todavia, isto não impede os que se esforçam e arriscam e desse modo, 3 de cada 10 estudantes estão dispostos a empreender uma aventura empresarial no decorrer do tempo de tua carreira universitária.

Portugal é um dos países europeus com superior número de empreendedores. Segundo o Diretório Geral de Empresas, o 99,88% das organizações do povo são pequenas e médias organizações, pequenas e médias empresas. Desde a decadência econômica, têm aumentado o número de projetos de jovens empreendedores que possuem a intenção de gerar o seu respectivo negócio e com isso contribuem pra oferecer a “marca Portugal”. Asier Lozano e Ramón Vegas de 34 e vinte e cinco anos, respectivamente, são um ideal modelo para explicar o árduo trabalho que os empreendedores desenvolvem pra transportar adiante o teu sonho.

Atualmente compaginan tua vida de serviço em ticketea com uma página internet de música própria. Asier dirige “Dodmagazine”, um projeto que nasceu em 2010, ao longo das “canas”, antes de um concerto. “No início éramos 3, e um ano e meio depois eu comecei a conduzir-me só. O propósito inicial era dizer de nossos grupos favoritos de modo extrovertida e…claro, de poder comparecer a algum show gratuitamente”, lembra.

A dia de hoje, teu blog é uma referência pra música em Portugal e a quarta com mais visitas. Acha que o seu sucesso é fundado pela autonomia, “o não estar ligado a alguns investidores ou marca que esteja colocando dinheiro em troca de poder optar sobre a trajetória ou nos próprios conteúdos da web”. Por outro lado, o website de Ramón, mais famoso na indústria musical, como Ray Vegas, surgiu há apenas 3 anos de idade.

A página “Wakeandlisten” nasceu como uma necessidade própria. “Eu a todo o momento fui um completo viciado em música e precisava contar ao mundo o que ouviam meus ouvidos”, comenta. Dar a entender novos grupos de música vem sendo o pilar fundamental da página, desde o teu início. Embora leva pouco, já conta com imensos colaboradores externos. “Graças à magia da web, um leitor de Leão me enviou uma proposta pra digitar sobre alguns tópicos e neste momento é um dos colaboradores mais assíduos”.

  • Correções localizadas (edição de partes específicas da imagem)
  • Distribuição e revenda de produtos
  • O Sevilha viaja pra Barcelona em aves, com vinte jogadores
  • 2 Desenvolvimento da relação
  • Obras de arte, uma emissora de rádio e uma planta de inseminação artificial de gado.[35]
  • Os blogs de afiliação a respeito de uma classe de produtos
  • 1 Estratégia como solução pra dificuldades

Ambos concordam que as espetaculares forma de captar público, principalmente no começo, é de um a outro lado das mídias sociais. “O próximo propósito é focar a página em Seo e atingir visitas orgânicas”, comenta Ray Vegas. Por tua fração Asier tem a sorte de que o seu website a cada dia que passa é mais conhecida em Portugal.

Pode constatar com felicidade que o número de pessoas que buscam diretamente a tua página web aumentou, de forma significativa, no decorrer do último ano. Apesar da ilusão e o esforço que se empenham em preservar o seu projeto, estão cientes de que nunca poderão usar mais tempo a isso. Dizem que a todo o momento vai depender de um trabalho “oficial”, pelo motivo de é muito complicado vir a viver, em exclusivo, de um site de música.

Rolar para cima