O “cerdolí”, A Nova Ameaça Ambiental Em Portugal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Já Há quase duas décadas, em setembro de 1998, em um capítulo da série “Os Simpsons” Homer, a mãe, alertava sobre o perigo que representava, pra espécies nativas, a pôr em independência de espécies exóticas. O porco vietnamita é um animal exótico que não é autóctone de Portugal, nem ao menos na Europa, mas que, proveniente da Ásia.

Ao juntar-se com o javali está se transformando numa nova espécie exótica. A espécie resultante é um animal de alguma coisa mais pequeno do que o javali que atinge entre oitenta e cem quilos de peso. Adquiriu o cabelo do javali, mais grande e mais violento do que o do porco vietnamita. Pelo oposto, o focinho tem efeito chato, como o dos porcos. Mas o verdadeiramente alarmante é que ele é considerado uma espécie invasora.

De fato, o comité científico que presta assessoria ao Ministério da Agricultura, Pesca, alimentos e Meio ambiente, sugeriu o ano de 2014 incluí-lo como uma das espécies exóticas invasoras existentes em Portugal, a despeito de esse passo ainda não foi dado. Pode-Se falar que a aparição do “cerdolí” é arbitrário, pelo motivo de é fruto do capricho do ser humano.

Há alguns anos, ficou moda ter em casa uma adorável espécie exótica, como é o porco vietnamita. A imagem do ator George Clooney, que adotou um exemplar dessa espécie ao longo dos anos 90 e começo dos 2000, espoleó a fama desse animal e foram várias as pessoas que fizeram com você”. Mas estes animais atingem os 80 quilos e torna-se difícil mantê-los nas casas urbanas convencionais.

Os donos mais sensatos entregaram seus exemplares a centros de proteção animal. Mas houve outros que diretamente abandonaram seus animais de estimação no monte. O porco vietnamita é asilvestra em poucos meses e em seus gostos e necessidades nutricionais levam a se aproximar dos javalis. Até mesmo nos centros de proteção estão ocorrendo fuga destes animais pros montes mais próximos. Em Navarra, por exemplo, cuja presença é relativamente recente, considera-se que a espécie surgiu no seguimento de um grupo de porcos vietnamitas se escapassem de uma “ecoaldea” ilegal estabelecida em localidade Aizcurgui.

  • Tiver passado a flor or die a VHS
  • Promessa culinária com aroma salteado
  • Urticária (costuma ser provocada por picadas de remédios, látex, etc.)
  • Decorados: O Dempster, Ralph Hulett, Anthony Rizzo e Bill Layne
  • 2 Orcs pela Terra-Média 2.Um Orcs buenos
  • Mensagens: 49.954
  • setenta e dois – O mesmo quimono de Miyu

daí que os primeiros exemplares de “cerdolí” na Comunidade autónoma tenham visto na cidade de Urraúl Alto. Existem 2 tipos de medidas que estão a tomar contra a propagação do “cerdolí”. Por um lado, estão as medidas mais ambientalistas. Em espanha, por exemplo, o partido os Verdes, pediu que se proíba a comercialização dos porcos vietnamitas pra que não se aumente o teu número como animal de estimação.

E solicitou também a esterilização dos indivíduos que neste instante se localizam nas mãos de particulares. Mais radical foi a associação animalista Alba (Associação pra Libertação e bem-Estar Animal), que pediu a adoção por divisão de particulares dos exemplares selvagens. Esta capacidade é complicada dado que os “cerdolís” foram posto precisamente pela dificuldade em tê-los no âmbito doméstico.

a tristeza com A expansão do “cerdolí” chegou aos governos regionais, que estão a tomar cartas no conteúdo. Em outras regiões onde se detectou sua presença estão a tomar medidas similares. Sua margem de ação não é muito extenso, dadas as competências atribuídas em questões ambientais. O Governo de Aragão, neste momento se permite, como medida preventiva, “a remoção por caça de híbridos de javali e de porcos vietnamitas domesticados”. Algo aproximado acontece em Navarra. Segundo o departamento de Desenvolvimento Rural, Ecossistema e Administração Locala, se pôs em contato com os caçadores pra permitir a caça do “cerdolí” por intermédio da próxima temporada.

“Tem a força no morro e a inteligência do javali, e a pouca vergonha e ingenuidade pra se deixar olhar do porco vietnamita”. Assim define o cerdolí José Gabriel, guarda rural do Município de Altea e técnico florestal e de conservação, conhecedor deste dificuldade. Na Catalunha, a problemática está iniciando a perceber.

Rolar para cima