O Treinamento Interválico, O Truque Para Emagrecer Rapidamente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O que há alguns anos era apenas uma impressão, neste instante tem respaldo científico: o treinamento interválico é mais benéfico pra perder peso, o treino sucessivo. Nos últimos meses, revistas especializadas têm publicado estudos médicos cuantifican os proveitos de treinar, de forma passageiro, no entanto excessivo em frente a um treinamento sequente. E os números falam por si: pesquisar picos de “desgosto” e batidas altas nos fará melhores que o cardio usual.

Para esclarecer esses postulados médicos, falámos com 3 especialistas: um treinador de CrossFit (talvez o treinamento interválico mais de moda), uma nutricionista esportiva e um treinador de atletismo. Todos eles partilham as conclusões de estudos como o que foi há umas semanas, na Universidade Federal de Goiás (Brasil) e que viu a claridade na revista “British Journal of Sports Medicine”.

“A experiência me diz que o trabalho interválico, a grande tempo, é pouco mais eficiente que o treinamento continuado. E não tal pela hora de perder peso como na hora de reestruturar o corpo humano”, resume Javier González, coordenador de CrossFit e personal trainer pela Reebok Sports Club Madrid.

Esse seria o principal benefício do treinamento interválico, no entanto não o único: “As exigências musculares são maiores. E o evento de subir o pulso é como nos veículos: quanto mais acelerado o levar mais gasta”. Além do óbvio (que trabalhar com pressões altas consome mais calorias do que fazê-lo com pressões baixas), o treinamento por picos de intensidade, é um convite ao corpo para não relaxar. Se uma pessoa treina sempre da mesma forma, o corpo humano se acostuma e é qualificado de conduzir adiante a tarefa, gastando menos.

“O corpo é um sistema muito produtivo, e pro organismo no momento em que você aconselhar um processo de trabalho você aprende muito veloz. Assim, pra forçá-lo a que mantenha consumindo calorias, você necessita variar o desafio. Fazer a todo o momento a mesma intensidade e o mesmo exercício acaba não sendo benéfico pra o emagrecimento”, diz González. Aqueles que tenham praticado, em alguma ocasião, corresponderá, em que o “aquecedor” depois do treino interválico lhes durou mais que depois de uma sessão de exercício básico e batidas constantes.

“A chave está em que a taxa metabólica após um treino interválico fica aumentada”, indica o especialista em CrossFit. “O corpo humano retém calor e lascontracciones musculares têm gerado uma série de estímulos que lhe permitem prosseguir a queimar calorias após o treino”. Uma das razões por que se continua a queimar calorias com poder depois do treino interválico está na necessidade do organismo de se regenerar após o empenho. Um trabalho explosivo compromete mais as nossas fibras que um treino moderado e isto, e também resultar pela queima de calorias, poderá simbolizar um aumento de massa muscular.

  • Dois Características físicas 2.1 Formação
  • Dou o peito e eu estou com muita fome
  • Jantar: Pescada grelhado com limão + Alcachofras com presunto
  • É vital tomar todos os dias queijo, leite e iogurte, a toda a hora de nanico teor de gordura

Se é verdade que os proveitos desse tipo de treinamento são variados, não convém praticá-lo diariamente. O descanso é necessário pro corpo humano e o trabalho por picos de intensidade é na maioria das vezes, um complemento pra atividades de maior duração, e não um encerramento em si mesmo. A título de exemplo, os que praticam o atletismo a um direito nível (diariamente ou com 4-cinco sessões semanais) sabem que não é aconselhável incluir mais de 2 dias de treinamento interválico por semana.

entretanto, eles assim como sabem que é nesses treinos curtos onde se poderá obter uma melhoria no momento em que chegam as distâncias longas. É a forma que têm de não “estagnar” em suas marcas. Por último, o treinamento interválico pode ser uma boa opção para quem tem a agenda apertada. Embora cada pessoa reage de forma diferente, em função de seu metabolismo ou de como tenha sido sua última refeição, o serviço intensivo podes iniciar a queima de calorias (e gordura) um tanto antes que o treinamento sequente. Se você geralmente se diz que pra dar início a combustão executam ausência, como mínimo, 30 minutos de corrida contínua, com o treinamento interválico podemos acelerar esse procedimento.

“Para a população em geral, com 30 minutos de treino interválico poderá ser suficiente, enquanto que com o frequente deve ser superior a 45 minutos para que de fato seja eficiente”, resume a nutricionista. Rompe com a monotonia. Ao ser um estímulo diferente frente ao treinamento frequente, o corpo vai agradecer a melhorar o teu funcionamento.

Rolar para cima