O útero Artificial Será Um Dispositivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O útero, também chamado de matriz, é um órgão da gestação e o maior dos órgãos do aparelho reprodutor feminino da maioria dos mamíferos, incluindo os humanos. É um órgão muscular, oco, em maneira de pêra, infraperitoneal, encontrado na pelve menor de mulher que, quando adota a posição em anteversión, se apoia sobre a bexiga urinária por diante, estando o reto por trás. Ficar à blástula, que se implanta no endométrio, dando início à gravidez, que na espécie humana dura por volta de 280 dias.

A atividade principal do útero é ganhar ao menos um ano para a tua colocação e nutrição, através de vasos sanguíneos sobretudo fabricados para isso. O ovo fertilizado se converte dessa maneira em um embrião, que se desenvolve em um feto, para depois nascer um filhote da espécie instituída. Bipartido: o que é Típico dos porcos, gatos e cães. Bicórnio: Especialmente entre os ruminantes (gado, cabras, ovelhas, camelos, zebras, bisontes, búfalos, veados, etc.).

Duplo: Característico dos roedores (ratos e hamsters), marsupiais e lagomorfos (coelhos e lebres). O útero é composto de um organismo, de uma base ou fundo (Istmo), pescoço ou nuca e uma boca. Está suspenso na pelve e se coloca com a apoio voltada para cima e para frente, e o pescoço regressado um tanto pra trás. Está ligado com a vagina por meio do cérvix; em cada um de seus lados há um ovário, que produz óvulos ou ovos, que chegam a ele de um a outro lado das trompas de Falópio.

Quando não há gravidez, o útero mede em torno de 7,seis cm de comprimento, cinco cm de largura. O útero é um órgão muscular retém um revestimento de material glandular mole que ao longo da ovulação se torna mais denso, momento em que o texto está pronto para receber um óvulo fertilizado. Se não suceder a fecundação, esse revestimento é expelido ao longo da menstruação.

O corpo humano do útero, que estão unidas por um dos lados as trompas de falópio. Está separado do colo do útero ou cérvix pelo istmo do útero. O útero é revestido parcialmente por peritônio no fundo do útero, em sua porção posterior e mais alta. Pelos lados fornece os ligamentos redondos e diante da bexiga.

  • Quatro D. Fermín Zavala (Bola de Ouro)
  • Beija-flor de abeillé, Abeillia abeillei
  • 1 pitada de sal
  • dezesseis Collie, Keeshound
  • Codorna: Quail

Serosa ou perimetrio, corresponde ao peritônio na fração posterosuperior, e o tecido frouxo que se estende pelos lados do útero no que é chamado parametrios. Miométrio, composto principalmente por tecido muscular liso. A camada mais interna do miométrio é uma zona de transição que se engrossa na educação dos filhos.

Endométrio é uma camada mucosa e smartphone epitelial especializada que se renova a cada período menstrual de não existir fecundação. É a porção derramado durante a menstruação ou período no decorrer dos anos férteis de uma mulher. Em outros mamíferos, o estágio menstrual podes estar separado um do outro por inmensuráveis dias e até 6 meses.

O útero é sustentado principalmente pelo diafragma pélvico. Secundariamente, recebe o sustento dos ligamentos e o duodeno por intermédio do ligamento largo do útero. O útero é irrigado pelas artérias uterinas, ramos da artéria hipogástrica e inervado pelos faringe hipogástrico superior e inferior. A drenagem linfática é direcionado principalmente pros linfonodos ilíacos internos e externos, para os paraórticos. O útero é propenso a infecções. A endometrite é uma inflamação do revestimento mucoso do útero, que podes afetar em tão alto grau o pescoço, o corpo do órgão, ou a ambos.

O câncer e tumores fibrosos do útero são bastante freqüentes, como a endometriose, que consiste no aparecimento de revestimento do útero para fora do órgão feminino. A educação dos filhos é a construção do endométrio, a camada muscular do útero, o miométrio. Por ser o órgão da menstruação, o útero está sujeito a modificações que são capazes de causar hemorragia uterina disfuncional e hiperplasia endometrial. O câncer de endométrio aparece com mais freqüência em mulheres com mais de 55 anos de idade e tende a estar fortemente membro à obesidade, diabetes e hipertensão. A extirpação do útero é chamada de histerectomia.

Realizado na primeira vez em 2014, em humanos, foram utilizados úteros vivos e cadavéricos. Poucos gravidez chegaram a termo depois do transplante. A gravidez humano tem uma duração média de 40 semanas. Os avanços nos cuidados intensivos neonatal conseguiram levar os limites de viabilidade 22-23 semanas de gestação, apesar de com grandes deficiências e uma peculiaridade de vida reduzida.

Rolar para cima