Os mais recomendados Filmes De 2019 Que (quase) Ninguém Viu

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

“The Wild Boys” (França). Filme a meio caminho entre o surrealismo e o cinema de homenagem Queer. A sinopse reza deste jeito: no início do século XX, cinco bebês de legal família, embriagados de independência, cometem um crime selvagem. Nesse homicídio são presos em um navio pro Capitão, presos numa viagem que se transforma em um cruzeiro repressivo. Após amotinarse, os jovens chegam a uma ilha misteriosa de vegetação luxuosa e prazeres ocultos, onde suas vidas tornar-se-ão para sempre. Tudo é demasiado ridículo pra ser atraente, perturbador ou profundo”.

Apesar do entusiasmo dos Cahiers, o vídeo apenas foi comercializado ingressos desde a sua estreia, em fevereiro, em França (só 40.000 ingressos) e que custou 2 milhões de euros realizá-la. Em Portugal, não parece que vá a pé. Adorado na crítica e os mais “puretas” dos festivais de autor, Bruno Dumont salta à tv com esta miniseria não apta pra todos os paladares. A sinopse reza dessa forma: “Quinquin cresceu. Agora se chama Coincoin e move-se na Costa Opal, onde vai a reuniões de Bloco com o seu amigo “le Gros”.

Sua amada Eve lhe foi abandonado por Corinne. Enquanto isso, o comandante Van der Weyden e o leal Carpentier exploram a área rural, onde os imigrantes vagam e cai magma do céu sobre o assunto as pessoas com comportamentos estranhos. Os cidadãos vão se dividindo em dois grupos e os nossos dois heróis investigam o que parece fenômenos “desumanos”. Então, a invasão alienígena começa”. A partir da revista francesa, a seleção desta minissérie soa a transgressão, para os mais puros defensores da arte em tela. Melhor filme de Hollywood pros especialistas do Cahiers du cinema é esta obra de Paul Thomas Anderson com a que foi indicado em seis categorias, dos passados Oscar.

É o segundo video mais visto pelo público de todas as escolhidas nesta lista. Em todo o mundo e arrecadou us $ quarenta e sete milhões, a quarta divisão, que “A forma da água”, com a qual preparava-se pro Oscar. Adaptação de um conto de Murakami que surpreendeu na última edição de Cannes, onde conseguiu transportar o prêmio da crítica.

  • “Sal de onde quiser, menos do meu coração”
  • Eu entendo que somos amigos, mas não me dou por vencido e eu aspiro um universo contigo
  • 70 Zane Taylor
  • Não chateemos mais; vamos nos conceder beijo de boas noites e noites de buenos beijos
  • Em 1963, foram nomeados pra Melhor Álbum Eletrônico com o álbum The Chipmunk Songbook
  • 2 Vigência das bandas e solistas mais influentes
  • 1 A segurança em si mesma
  • 1988: I grandi successi di Miguel Bosé

Filme da autora francesa Patricia Mazuy que nunca teve a chance de estrear em Portugal dos seus trabalhos anteriores. Esta não parece que será uma exceção. Lançado em julho na França, apenas 40000 pessoas pagaram uma entrada para destinar-se vê-lo. Filme fala de que Paul Sánchez é um criminoso acabado que, depois de 10 em dez anos ausente, é visto mais uma vez pela estação de Les Arcs sur Argens.

o Que tem Steven Spielberg, conhecido como “O rei Midas de Hollywood”, que é apto de apaixonar o público mais “disfrutón” e a crítica mais exigente. Em “Os arquivos do Pentágono” se mete na redação do “The Washington Post” para fazer um ataque à liberdade de imprensa. Na praia só de noite (Coreia do Sul).

O segundo video coreano de que a tabela mostra que o cinema asiático mantém uma ascendência na imprensa especializada cinematográfica, que não concorda com os espectadores. A residência de Jack estreou no passado festival de Cannes, onde causou mais ruído midiático que cinematográfico. Afinal de contas, pra Cahiers du cinema, o fundador do movimento Dogma 95 tem um buraco em o ótimo do ano.

Rolar para cima