Plano De Negócio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Uma meta sem um plano é só uma vontade. E um projecto empresarial, sem um plano de negócios, assim como. A primeira frase é de Antoine de Saint-Exupéry, autor de O baixo Príncipe. A segunda é uma versão livre de teu sentido aplicado a uma realidade complexa, a organização, que precisa de tuas próprias ferramentas pra tornar-se realidade.

O mais considerável: o plano de negócios, o roteiro imprescindível pra passar das expressões aos dados, com garantia de sucesso. Um plano de negócios é, antes de tudo, isto, um plano. Uma forma de conseguir alguma coisa, vendo um extenso número de experctativas, circunstâncias, cenários, obstáculos e hándicaps. Em essência, um plano de negócios é um documento onde se descreve o negócio que se pretende implementar, a sua viabilidade técnica e econômica e rentabilidade. É também um documento que explica com fatos os estilos chave do negócio: produtos, linhas de negócio, serviços, assim como este o público a que se dirige.

A elaboração de um plano de negócios é, ao mesmo tempo, um componente fundamental para pesquisar investimento, financiamento e possíveis parceiros. Mas este documento não é exclusivo de projetos novos ou em fase de desenvolvimento. Um plano de negócio tem um intuito, o sucesso do projeto, porém vários usos e aplicações, daí o seu valor e a sua maleabilidade. Não importa o tamanho do negócio ou sua meio ambiente, se é uma start-up, um café, uma loja de peças de reposição, um e-commerce ou, simplesmente, um autônomo que opta trabalhar por conta própria.

  1. 1 Natureza do jogo 1.1 Posição forma dos jogadores 1.1.Um Goleiro, jogador ou goleiro
  2. 8 Oitavo viagem (1612)
  3. permite atravessar mais tempo com teu parceiro ou sua família
  4. Troca de prisioneiros
  5. 2 Em outros países
  6. 2003: Rocksimus Maximus Tour
  7. três Revolução Mexicana
  8. quatro Massacre de La Cantuta

Qualquer projecto empresarial tem de um plano de negócios ou plano de negócios, especialmente se o que você precisa nesse projeto são recursos para entrar em funcionamento. Sem uma visão clara e em conjunto, restaremos possibilidades. Precisamente portanto, o plano de negócios é um plano que acrescenta diversos planos. A pedra angular do plano de negócio.

Uma parte fundamental que, não por importante, tem que pecar no excesso de extensão. O resumo executivo é, essencialmente, um resumo. E os bons resumos conseguem trazer a atenção e o interesse em pouco espaço. Este documento contém a essência do projeto, de modo clara e direta, o que é fundamental e, especialmente, a sua proposta de valor: a idéia, suas vantagens, características, mercado e investimento.

Na sua essência, um plano de marketing descreve e analisa os estudos de mercado efetuados pela corporação, define os objetivos de marketing a alcançar e, especialmente, as estratégias a desenvolver o planejamento e a escoltar pra obtê-los. Nesta cota temos que declarar que o projeto poderá vender e põe ênfase no valor de venda, o estudo da concorrência, as estratégia de venda e a identidade e imagem de marca, além de outros mais. O que temos que pra transportar a cabo o projeto?

Falamos de custos de produção, logística, infra-estruturas e capital humano. É preciso detalhar como o vamos fazer, em que instalações e com que meios. Também há que assinalar o pessoal primordial: organograma, funções, perfis, bem como condições de serviço, desde salários até tipos de contrato. Esta cota tem que conter a análise económica e financeira, pelo que se trata de uma parte fundamental que permite acompanhar a viabilidade do projeto.

Embora a idéia tenha um extenso atrativo, as cifras econômicas são fundamentais para determinar não só o que o projeto podes gerar, todavia o que vai custar. Além do investimento inicial, alguns dos índices que não queremos esquecer são o activo fixo activo circulante capital respectivo e passivo circulante, etc

Rolar para cima