Pontas De Média Comprimento E Robustas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O coelho comum, ou coelho-europeu (Oryctolagus cuniculus) é um lagomorfo da família dos leporídeos, e o único associado atual do gênero Oryctolagus. União Internacional pra Conservação da Natureza. “e esse de ορύσσειν (orýssein, “cavar”), fazendo referência aos costumes escavadeiras características dessa espécie em estado selvagem, durante o tempo que que o termo grego λαγός (lagos) significa estritamente “lebre”.

Para achar a origem do nome da espécie, como este de teu nome comum, há que recuar até alguns séculos antes de Cristo. O coelho era um animal desconhecido para os gregos e romanos da Antiguidade que visitaram a península ibérica. O historiador grego Políbio (século II a. Se caracteriza por ter um organismo coberto de um pêlo grosso e lanoso, de cor castanho pálido cinza, cabeça oval e olhos grandes. Pesa entre 1,cinco e 2,cinco kg em estado selvagem. Tem orelhas longas de até sete cm, as quais ajudam a regular a temperatura do corpo e de uma cauda muito curta. Suas patas anteriores são mais curtas que as posteriores.

Mede de 34 a cinquenta cm em condições afáveis, ainda mais em raças domésticas para carne. Todas estas características que retém esta espécie em estado selvagem podem variar significativamente de acordo com a raça. Os machos têm a cabeça mais larga do que as fêmeas. O coelho selvagem mede de trinta e quatro a 50 cm (comprimento da cabeça e corpo humano), as orelhas medem de 4 a oito cm e Seu peso varia de 1,2 a 2,cinco kg

Tem uma pele de cor castanho caqui ruivo, algumas vezes, colorado, que permite a sua camuflagem pra impossibilitar seus predadores. O tamanho de coelhos domésticos varia muito de uma raça pra outra. O maior, o gigante de Flandres, pode atingir 8 kg e oitenta cm de comprimento, todavia o coelho aríete anão ultrapassa só 1 kg, algumas vezes, menos para os coelhos extra anões.

  • Cem anos de lindeza feminina mexicana em menos de um minuto
  • É necessário mantê-la separada de outros alimentos
  • 2 Identificação de cores 6.2.1 Métodos eletrônicos
  • 2006 Tentativa de venda[editar]
  • Outlet Roupas para cães

A pele originalmente é cinza bege —às vezes com tons pretos ou ruivo, castanho—, com o ventre mais claro e o fundo da cauda (rabo) branco, durante o tempo que que os coelhos domésticos apresentam cores muito variadas, uniformes, degradados ou salpicados. Existem em torno de 80 variedades. Os dentes de um coelho, particularmente incisivos, crescem sem cessar.

O coelho precisa constantemente desgastar seus dentes, a fim de impedir que se tornem demasiado longos (o que poderia, por outro lado machucá-lo). Era abundante no Paleolítico, a julgar pelos restos descobertos na península ibérica. Atualmente, sua área de distribuição abrange o norte de África e toda a Europa até a Rússia, sendo colocado em diversos lugares do continente para fins cinegéticos.

Vive em áreas secas próximas ao nível do mar, com um solo arenoso e mole pra facilitar a construção de tocas. Habitam em florestas ainda preferem campos extensos cobertos por mata, onde podem acobertar-se. Antigamente também eram freqüentes em terras de cultivo, mesmo que os novos métodos de arado incluem a destruição de tocas de coelhos.

apesar disso, esta espécie tem se adaptado à atividade humana vivendo em parques, campos de relva ou até já cemitérios. Às vezes são localizados em cultivos agrícolas, onde se alimentam de alface, grãos ou raízes cujo término era a ingestão humana. O coelho é um animal gregário e territorial (territórios de menos de quinze m2, algumas vezes só um ou dois).

Em ótimas condições de terreno e alimento preferem viver em longas e complexas cabanas ou tocas. Eles vivem de 6 a 10 indivíduos adultos de ambos os sexos. A hierarquia de dominância é significativo nos machos, em razão de instaura quem tem prioridade pro acasalamento. Animal de hábitos noturnos e crepusculares, alimenta-se, desde que pôr-do-sol até que o sol nasce e passa a maior quantidade do dia em suas tocas.

Normalmente são muito silenciosos, entretanto emitem fortes gritos quando estão aterrorizados ou feridos. Outros tipos de comunicação são os cheiros e o contato físico. Diante da presença de um potencial predador permanece imóvel, tentando ir despercebido antes de escapar pra corrida até um abrigo. Esse comportamento faz com que vários abusos, especialmente no decorrer da noite.

Rolar para cima