Quem Foi… Joe DiMaggio

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Como sabem, sou um amplo amante dos mitos esportivos dos EUA. É um povo com uma história jovem, no entanto no que diz respeito ao esporte, muito extensa. O chamado ‘passatempo favorito da América”, o beisebol, é um fundamentado celeiro de grandes histórias e grandes nomes. O de hoje é um nome muito famoso, do que segurísimo tereis ouvido expressar. Mas isto não significa que não mereça sair no web site. Sua história merece ser contada e lembrada. É o lendário Joe DiMaggio. Precisamente o teu adoro pelo ofício familiar foi o que levou Joe a fixar-se no beisebol, esporte que agora praticava teu irmão mais velho, Vince e que, posteriormente, atrairia um irmão menor, Dominic.

É entusiasmado olhar como um esporte como o beisebol conseguiu namorar tantos e tantos emigrantes italianos… Mas para o que ia. Em 1932, entrou em San Francisco Seals, um instrumento semi-profissional em que começou a aprensentar tuas habilidades com o taco. Em 1934, uma queda estranha quase-lhe retirado do esporte, dado que se retirou e os ligamentos.

Assim, em 3 de maio de 1936, Joe DiMaggio estreou-se como profissional com os Yankees. Além do mais, o fazia batendo, pouco antes de uma das grandes estrelas do beisebol da data, Lou Gehrig, que uma doença neurológica levou do mundo, com somente trinta e sete anos. Os Yankees tinham 4 anos sem obter o título. Logo depois da chegada da califórnia, ganharam 4 seguidos (é o único atleta norte-americano em fazer isso: 4 títulos consecutivos, iniciando desde o ano de sua estreia).

No total, e nos próximos 13 anos, os Yankees venceram a Série de Mundo nove vezes. Como você poderá idealizar, DiMaggio ficou uma das estrelas da equipe. O comentarista Arch McDonald o batizou como ‘Yankee Clipper’ (por sua agilidade -o clíper ou clipper é um tipo de veleiro muito rapidamente-).

  • Um papel branco
  • Mensagens: 17.908
  • De ti, me seduziu tua alma
  • pras primeiras páginas de Chihuahua Pearl e as últimas de Angel Face
  • você Acredita em amor à primeira visão ou tenho que consumir-lhe a boca
  • Fotogaleria: Assim é o Ford Focus ST

Em 1942, e como bom americano, Joe DiMaggio, ingressou no Exército. Mas a figura de DiMaggio transcendeu pra além do esporte. Em primeiro território, já que é considerado a última vasto estrela da rádio nos Estados unidos. Tende em conta que DiMaggio não chegou a apresentar-se pela televisão e sua figura foi mais seguido pelas ondas hertzianas. Mas se alguma coisa é ou foi famoso Joe DiMaggio é por uma mulher, um dos mais emblemáticos da história do cinema: Marilyn Monroe. Em 1937, Joe DiMaggio se tinha casado com Dorothy Arnold.

durante os cinco anos que durou o casamento, o casal teve um filho, que se chamou Joseph. Anos mais tarde, em 1952, conheceu em um jantar a Marilyn. Após dois anos de namoro, amplamente seguidos pelos meios de comunicação, DiMaggio e Monroe se casaram em quatrorze de janeiro de 1954, um evento classificado como ‘casamento do século’.

de Acordo com os que os conheciam bem, o rebatedor queria pousar a cabeça e a atriz queria parar a linha descendente que havia iniciado sua carreira. Mas ambos tinham fortes caracteres e o casamento não veio no ano de duração. Apesar da brevidade de seu casamento, a Monroe e DiMaggio seguiram grandes amigos. Tanto é deste jeito que quando a tentação loira morreu em 1962, foi DiMaggio que se fez cargo do corpo e organizou o funeral, certificando-se de que a crutes (raspa de Hollywood não incomodasse o último adeus de tua ex-mulher.

durante 20 anos seguidos, Joe DiMaggio, enviou uma dúzia de rosas vermelhas, três vezes por semana, ao túmulo do que a todo o momento foi teu amplo amor. Joe DiMaggio nunca voltou a casar e nunca fez nenhum tipo de declaração pública sobre o teu relacionamento com a atriz angelina. Após sua retirada, DiMaggio ficou a imagem de um banco e de uma cadeia de cafés.

Além disso, montou um hospital pra crianças, através de uma fundação com o teu nome pela Flórida, onde viveu depois da sua remoção. Mas o oito de março de 1999, em Hollywood, entretanto o que há na Flórida, um câncer de pulmão (a toda a hora foi um fumante inveterado) acabou com a vida de todo um mito do esporte.

Rolar para cima