Viajando Com Animais De Estimação

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O verão de imediato chegou e com ele as férias. São um dos momentos mais desejados por todos. Pros que têm um animal de estimação, ao contrário do que diversos acreditam, não representam nenhum defeito se você planeje tudo com antecedência. Hoje falaremos a respeito de as viagens de carro. Trata-Se do meio mais prático, já que permite fazer paragens pra que seu animal de descansar, estique as pernas e faça suas necessidades.

Para que irá bem você tem que acostumar desde uma idade muito precoce. Antes da viagem tem que consultar o veterinário pra que ele faça uma revisão completa pro animal (que pode acrescentar a desparasitação e a administração de seus vacinas anuais). Também tem que informar-se -como precaução – que tipo de comprimidos podes administrar o cão ou gato para se for o caso, impedir tonturas ou para acalmá-las, se o nosso animal de estimação é mais impaciente ou nervosa.

de Acordo com o critério Geral de Circulação, o condutor do veículo é sou grato a preservar a sua própria liberdade de movimentos, o campo primordial de visão e a atenção infinito pela condução. E também que deve tomar conta sobretudo de preservar a adequada colocação de instrumentos ou animais transportados. Como tudo nesta existência o barato é caro, a enorme prazo, e no caso de segurança, não há que economizar; mas assim como não há que se deixar subjugar.

hoje em dia, existem no mercado sistemas fácil pra levar de viagem para o nosso animal de estimação e que tudo seja prazeroso para ela e para nós. Na hora de escolher um sistema de fixação seguro, há que optar por aqueles que têm tua efetividade comprovada por intervenção de ensaios de choque ou que estão homologados a começar por normas europeias.

segundo o tamanho ou o peso do animal, é possível definir diferentes sistemas de retenção ou de retenção. Redes: As mais comuns e baratas. Costumam ser de nylon e se acoplam a quatro pontos fixos do veículo. Há que analisar se o tamanho é adequado ao automóvel (que cubra do teto ao chão). Tenha cuidado se a rede é elástica, impede que o animal se mova, contudo, em caso de encontro, não retém o animal de estimação.

  • Cão de companhia
  • Cotinga telha, Cotinga amabilis
  • Pipetas Virbac pra Gatos
  • Pilrito das praias, Aphriza virgata
  • 5 Gatos famosos

Barras separadoras: É um conjunto de barras verticais e horizontais, que se adaptam à largura e altura do carro, impedindo que o animal passe pra área dos passageiros. São fáceis de instalar (são fixas por pressão) e retêm melhor o animal, mas várias vezes não resistem ao impulso de um cão enorme.

Cinto de segurança: É uma cinta que por um lado se acopla ao arnês do cão e, por outro, tem uma aba que se encaixa no fecho do cinto de segurança. Em colisões a baixa velocidade são eficazes. Barreiras à medida: São as grades, normalmente de metal, feitas sob proporção pra cada padrão de veículo. Geralmente, são feitas pra reter qualquer tipo de carga, porém agem perfeitamente no caso dos animais.

Algumas empresas fabricam barreiras para inúmeros modelos de automóveis. Caixas de transporte: São uma bacana opção, eliminam a mobilidade do animal e são capazes de ser colocados no lugar certo. É conveniente colocá-lo ao lado da barreira ou elemento de retenção, se não no ramo de carga, ao lado do encosto do banco traseiro.

Muitos têm umas ranhuras que permitem instalar com o cinto de segurança. Certifique-se de que o animal tenha feito tuas necessidades. Em viagens longas, há que parar a cada correto tempo e removê-lo a doar uma volta. Existem comprimidos para impossibilitar tonturas e também tranquilizantes. Não de qualquer um, consulte teu veterinário.

Rolar para cima